Publicidade
Home  >  News Voltar

A. Lange & SöhneLange Zeitwerk - a Face de uma nova Era - Parte 2/2

12 de maio de 2009
Lange Zeitwerk - Suplemento Técnico


1 - O mecanismo de discos saltantes segundo o principio da Lange

De maneira a alcançar uma legibilidade otimizada, as horas e os minutos são apresentados no mesmo eixo horizontal e no mesmo formato ampliado. Os minutos são indicados por meio de dois discos. O disco das unidades (com os números de 0 a 9) e o disco das dezenas (de 0 a 5) partilham a mesma árvore ou eixo. Um escape de força constante gera a cadência precisa e necessária à passagem dos minutos. A cada 60 segundos, estes impulsos são transmitidos ao mecanismo dos discos por meio de impulsos abruptos equivalentes a um quinto de uma rotação (72 graus) por via de uma roda de transmissão (1) e - assentado na mesma árvore - pelo pinhão (2).

A consequente rotação do pinhão engrena com a roda (3) que carrega o disco das unidades. A mesma roda está engrenada com a roda (4) que está ligada ao disco das dezenas por via de um veio de passagem (5) que arrasta um dedo com um rubi (6). A cada vez que o disco das unidades finaliza uma revolução, por exemplo, a cada 10 minutos, o rubi engrena com a estrela de 6 dentes (7) da árvore do disco das dezenas avançando-o um sexto de uma revolução completa (60 graus) no momento em que o disco das unidades salta de 9 para 0. Este movimento avança o disco das dezenas exatamente um dígito.

De maneira a assegurar que a árvore do disco das dezenas não possa se movimentar livremente fora das fases de mudança, o veio de passagem e a árvore do disco das dezenas integram dois elementos de segurança que se interligam. No entanto, não é necessário assegurar de forma separada o disco das unidades porque este se encontra diretamente ligado ao pinhão de controle do escape de força constante, que em si mesmo encontra-se bloqueado fora das fases de mudança do disco.

Após ter executado uma revolução completa, a árvore do disco das dezenas movimenta o anel grande das horas (com os números de 1 a 12), fazendo-o avançar uma posição. Com este propósito, ela encontra-se equipada com uma roda com apenas um dente (8) que engrena com a estrela de quatro dentes (9) da roda intermédia das horas (10). Quando o disco das dezenas avança de 5 para 0, a roda intermediária das horas é impulsionada para frente um quarto de uma revolução completa (90 graus). Neste caso, apenas até um engate de segurança localizado entre a árvore do disco das dezenas, altura em que a roda de horas intermediária assegura que o disco das horas não possa avançar inadvertidamente.

Este desenho excepcional dá origem à necessidade de um novo sistema de acerto: logo que o movimento do mecanismo é interrompido, após ter sido puxada a coroa, a alavanca de controle do escape de força constante bloqueia o conjunto dos três discos. Esta posição de bloqueio é vencida através de um inovador mecanismo que se distingue consideravelmente do habitual sistema de acerto de ponteiros. Enquanto a hora certa está a ser ajustada, um cilindro desliza sobre os dentes verticais de um cubo (11) que se encontra fixo à roda de transmissão. Consequentemente, a árvore à qual o cilindro está fixo roda em passos angulares precisamente definidos, permitindo ao disco de unidades dos minutos avançar em incrementos de um minuto. O movimento "saltante" deste cilindro neste cubo em forma de coroa pode ser observado através do fundo em cristal de safira.


2 - O escape de força constante de dupla função

O escape de força constante, aguardando aprovação de patente, do Lange Zeitwerk controla duas funções cruciais. Por um lado, ele gera o movimento rápido necessário à passagem instantânea dos discos numéricos. A este respeito, ele baseia-se no princípio de batidas com aviso, seguido por queda e libertação, remanescentes da relojoaria média ou de mesa. Por outro lado, ele fornece um torque quase constante ao balanço ao logo da totalidade do período de autonomia, obtendo-se assim uma estabilidade acrescida da cadência do movimento. Este aspecto é particularmente importante porque o Lange Zeitwerk tem uma mola de corda principal de elevada performance com um torque característico que varia perceptivelmente entre o estado de corda máxima e o de corda mínima.

O nosso ponto de partida é a mola do "remontoir" pré-tensionada (em azul escuro) que acabou de receber uma "carga" definida de energia do tambor de corda principal por via da roda central e da terceira roda de pinhão, e que se encontra agora tensionada. A terceira roda de transmissão (azul claro, em baixo) encontra-se estacionária nesta fase. Entretanto, a mola do "remontoir" transfere a nova carga de energia à terceira roda de transmissão (azul claro, em cima) e coloca o balanço em movimento. Nesta altura, a terceira roda de transmissão encontra-se bloqueada pelos dois pinhões de controle (cinzento). O topo das suas extremidades segura um dedo de bloqueio (rosa) e um disco de bloqueio (amarelo) que alternadamente bloqueiam a ação recíproca dos dois rubis (vermelho) localizados nos braços da alavanca de controle em forma de Y.

A cada 60 segundos, a terceira roda de transmissão, quando libertada pelos pinhões de controle, avança ligeiramente, gerando desta forma o impulso de energia necessário à sequência de passagem do mecanismo dos discos. A cadência deste processo é regulada pela alavanca de controle com o seu movimento cíclico pivotado que obtém o seu movimento cinético do escape. O duplo cilindro rotativo (vermelho) roda uma vez a cada minuto juntamente com a quarta roda porque se encontra cravado à mesma árvore. Alguns segundos antes do final do minuto, o pino de impulso move-se para dentro do garfo da alavanca de controle, e lentamente empurra-o para o lado, contrariando a resistência exercida pela mola.

No estado inativo da alavanca de controle, o dedo de bloqueio (rosa) descansa contra a superfície do rubi do lado esquerdo. Quando a alavanca de controle é movimentada, o rubi desliza num movimento de afastamento do dedo. Entretanto, do outro lado, o rubi direito na alavanca de controle desceu para a reentrância do disco de bloqueio (amarelo). Mal a alavanca de controle tenha se movimentado até o ponto em que o rubi esquerdo liberte o dedo de bloqueio, a transmissão pode avançar uma pequena distância (isto corresponde à fase de aviso de batida num relógio de mesa com indicação sonora). A amplitude deste movimento tem apenas a dimensão suficiente de maneira a permitir que o dedo de bloqueio escape ao rubi. Quase no mesmo instante, o rubi direito cai na reentrância do disco de bloqueio e o movimento da transmissão é novamente bloqueado.

Enquanto isto acontece, o pino de impulso movimenta a alavanca de controle até o ponto em que o garfo no qual ele engrena é subitamente libertado. Agora, uma mola encarrega-se de fazer regressar a alavanca de controle à sua posição original. Este movimento puxa o rubi direito para fora da reentrância do disco de bloqueio, libertando-o. Ambos os pinhões de controle encontram-se agora libertos para rodarem até que o movimento do rubi esquerdo seja novamente travado pelo dedo de bloqueio.

O pinhão de controle esquerdo transmite o seu movimento diretamente à roda de transmissão do mecanismo do disco, que neste momento se movimenta instantaneamente para frente em 72 graus, fazendo avançar os discos. Ao mesmo tempo, a terceira roda de transmissão recarrega a mola do "remontoir". De maneira a absorver as forças que ocorrem durante o avanço abrupto e durante o processo de retensionamento, a energia cinética em excesso é dissipada por meio de um freio aerodinâmico por aletas. Assim, corre uma brisa fresca pelo movimento a cada 60 segundos.


3 - O sistema de apoios do tambor de carga patenteado da Lange

Utilizando uma forma figurativa, o conceito de tambor de corda principal da Lange coloca o sistema clássico de carregar e descarregar a corda de pernas para o ar. O sistema assegura que o tambor de corda evolui assentado no apoio com menor atrito, enquanto a mola principal está a impulsionar o movimento, e que durante o ato de dar corda o mesmo rode apenas apoiado sobre o apoio com maior atrito. Consequentemente, torna-se necessário empregar um pouco mais de força ao dar corda, mas em compensação, uma maior parte da energia no tambor de corda principal permanece disponível para alimentar o movimento.

O tambor da corda principal encontra-se engrenado ao mecanismo de corda que inclui um clique que engrena com a roda de coroa. Quando a coroa é rodada para dar corda ao relógio, esta transmite o movimento ao tambor de corda assente na ponte das engrenagens. Na sua extremidade exterior, a mola principal está enganchada com o tambor, pelo que quando é dada corda ao relógio esta é gradualmente tensionada à volta do núcleo do tambor.

A árvore do tambor de corda principal está suspensa entre dois apoios assentados em rubis. O rubi superior está localizado no próprio tambor de corda principal, e o inferior na platina principal. A árvore do tambor está ligada à roda do tambor que por sua vez engrena no conjunto de engrenagens principal do relógio. Quando é aplicada tensão à mola, e esta impulsiona o movimento, o pino condutor acoplado à árvore do tambor e a reentrância côncava no núcleo do tambor constituem uma denominada ligação de encaixe de forma. Esta ligação permite à mola transmitir a sua energia à roda do tambor. Assim, desde que a mola esteja a se expandir, a roda do tambor de corda irá rodar entre os dois rubis.

A expansão do núcleo do tambor pela árvore do tambor representa outra melhoria ao nível da sua concepção. Ela simplifica o processo de manutenção porque permite a desmontagem da mola principal sem que para isso seja necessário retirar em primeiro lugar a ponte da transmissão principal.

A abertura na ponte da transmissão principal e a integração do apoio da árvore do tambor no próprio tambor criam um espaço suficientemente grande para acomodar a lâmina da mola principal com 3,32 milímetros de altura. É ela que fornece a elevada energia necessária para fazer avançar simultaneamente os três discos de números e simultaneamente carregar a mola do "remontoir".




Para ler a primeira parte deste artigo, por favor clique no link abaixo:

Lange Zeitwerk - a Face de uma nova Era - Parte 1/2
 
Os discos saltantes do Lange Zeitwerk
O mecanismo de discos saltantes
O escape de força constante de dupla função
O sistema de apoios do tambor de carga

NotíciasRelacionadas

13 de janeiro de 2020
04 de fevereiro de 2019
01 de fevereiro de 2018

BRANDPARTNERS