Publicidade
Home  >  News Voltar

Audemars PiguetEntrevista com Giulio Papi da Renaud & Papi

05 de agosto de 2008
Aos 43 anos de idade, o italiano Giulio Papi é uma figura lendária no mundo da relojoaria. Sua especialidade são as complicações, que tanto fascinam os aficionados.

Ao lado de seu amigo da escola de relojoaria, Dominique Renaud, criou obras fundamentais para a alta relojoaria moderna, como o IWC Grande Complication, o "Tourbillon pour le mérite" e o "Turbograph" para a A. Lange & Söhne.

Com a fusão de sua empresa à Audemars Piguet, no que veio a se constituir na Audemars Piguet (Renaud & Papi) SA, Giulio Papi, longe das funções administrativas, concentra-se na criação de obras inovadoras como os novos "Concept Carbon" e o "Jules Audemars Perpetual Calendar".

Durante o SIHH 2008, Giulio Papi nos recebeu em Genebra para uma agradável entrevista.





Relógios & Relógios: Por favor, fale-nos um pouco sobre sua pessoa e sobre como ingressou no mundo da relojoaria.
Giulio Papi: Me formei na Escola Técnica de La Chaux-de-Fonds em 1984 e comecei a trabalhar com Dominique Renaud na Audemars Piguet. Tínhmos grandes sonhos, muitas idéias e realmente gostávamos de trabalhar com complicações. Então decidimos criar nossa própria empresa, Renaud & Papi.
Nosso primeiro projeto foi o repetidor de minutos modular para o IWC Grande Complication.


R&R: Você está envolvido na criação dos calibres?
GP: Sim, este é o meu trabalho. Temos um diretor para cuidar da administração da empresa. Eu estou totalmente envolvido com a criação.


R&R: Você poderia citar alguns movimentos da Audemars Piguet (Renaud & Papi) SA criados para outras empresas além da Audemars Piguet?
GP: Sim, nós criamos, por exemplo, o turbilhão para a Breitling, o IWC Grande Complication, movimentos para a Richard Mille e Cartier.


R&R: O desenvolvimento de um novo calibre usualmente leva um tempo considerável. Quão longo é este período para a R&P?
GP: Nós temos uma media de 3 anos, do desenho ao protótipo.


R&R: Acontece de uma idéia fantástica no início de um projeto se revelar um completo fracasso durante o desenvolvimento?
GP: Bem, nós pesquisamos bastante antes do início de um novo calibre, então seria muito difícil que isto acontecesse.


R&R: A Renaud & Papi envolve-se na criação dos movimentos "básicos" da Audemars Piguet ou apenas nos complicados?
GP: Nós participamos apenas dos complicados.


R&R: Há um movimento que você destaque especialmente entre todas as suas criações?
GP: O Concept Carbon que nós acabamos de lançar, é um relógio bastante inovador, tanto técnica como esteticamente. Trata-se de um calibre altamente complexo: um cronógrafo linear com dupla escala vertical combinado com um turbilhão, com seletor de funções. Há também um "mix" de materiais: carbono forjado, cerâmica, titânio.
Não é nada que já se tenha visto antes.


R&R: Em que tipo de movimento você está trabalhando atualmente?
GP: Nós estamos sempre trabalhando para melhorar e aumentar a precisão de um calibre, eliminano o atrito e adiiconado o inesperado (forma, funções, aparência).


R&R: Você tem preferência por algum tipo de complicação em especial?
GP: Pela "Sonnerie" ("Sonorização"). É a mais bela e desafiadora complicação.


R&R: Qual é o maior desafio na relojoaria atualmente?
GP: Penso que seja a melhoria da cronometria, a busca pela precisão cada vez maior.


R&R: Com relação à melhoria da cronometria, você acredita que o turbilhão realmente contribui para ela nos modernos relógios de pulso?
GP: Sim, se ele for bem executado. Caso não seja, ele não terá nenhum efeito na cronometria.


R&R: Muito obrigado, Giulio, por dispor de seu tempo e atenção.
 
Giulio Papi em seu trabalho
Giulio Papi no SIHH 2008
Giulio Papi e Octavio Garcia (Diretor de Design Audemars Piguet)
A última criação de Giulio, o Royal Oak Carbon Concept Toubillon and Chronogaph
O movimento do Royal Oak Carbon Concept Toubillon and Chronogaph
Detalhe do mecanismo de repetição de minutos do IWC Grande Complication

BRANDPARTNERS