Publicidade
Home  >  News Voltar

MB&FA nova Legacy Machine LMX

24 de março de 2021
Para celebrar os 10 anos de suas Legacy Machines, a MB&F apresenta a LMX, uma máquina que resume a essência destas extraordinárias criações.



Em outubro de 2011, a MB&F já estava estabelecida com quatro máquinas horológicas lançadas, cada uma mais audaciosa que a anterior. Seu fundador, Maximilian Büsser, decidiu que era hora de fazer algo diferente - de novo. Mas, como romper o hábito da iconoclastia? Virando-se para a história, mas não uma história que reconhecemos. As Horological Machines vieram de um futuro imaginado, então era natural que as Legacy Machines tirassem de um passado imaginário. Em outras palavras: o que a MB&F teria criado há um século, durante a era de ouro da relojoaria?



Caixas redondas, mostradores laqueados... e balanços "voadores"


Como sempre na MB&F, o movimento da Legacy Machine No 1 resultou da colaboração - neste caso com dois amigos excepcionais, duas estrelas da relojoaria tão talentosas quanto diferentes: Jean-François Mojon, conhecido por sua engenharia inovadora, e Kari Voutilainen, uma lenda viva da relojoaria clássica.


A LM1 apresentava uma caixa redonda - novidade para a MB&F - com mostradores laqueados brancos, ponteiros azuis e um balanço "voador" oscilando sob uma cúpula de cristal. Enquanto as Horological Machines 1 a 4 eram voos exuberantes de imaginação, a Legacy Machine No 1 foi um triunfo da reimaginação. Ao aproveitar as convenções de design da relojoaria tradicional para compor uma configuração desafiadora, a LM1 acabou sendo a criação mais subversiva da MB&F desde o início da empresa em 2005.



Uma coleção premiada e inovadora

Legacy Machines subsequentes seguiram este brilhante projeto não ortodoxo: com a LMX, é uma série impressionante de não menos que novos OITO calibres. Concebida com outro amigo excepcionalmente talentoso, Stephen McDonnell, LM Perpetual (2015) trouxe uma reengenharia fundamental da venerada complicação do calendário perpétuo. LM FlyingT (2019) incorporou uma visão inovadora da relojoaria feminina. LM Thunderdome (2019), desenvolvido com o especialista em turbilhões de múltiplos eixos Eric Coudray, estabeleceu um novo recorde mundial com a velocidade vertiginosa de seu mecanismo TriAx. Paralelamente a essas prestigiosas colaborações, a MB&F começou a conceber seus próprios movimentos durante esta década; o motor LMX é o sexto totalmente concebido pela equipe de engenharia interna da MB&F, uma conquista considerável para uma marca nascida no novo milênio.


Muitos não perceberam isso em 2011, mas a MB&F arriscou sua identidade de marca ao apresentar uma Máquina que se aproximava da estética da maioria das outras marcas. Comparar um MB&F com outros relógios agora era possível... Mas um grande risco geralmente vem com uma grande recompensa. A coleção Legacy Machine recebeu aclamação generalizada ao longo dos anos, sendo a principal deles quatro prêmios do Grand Prix d'Horlogerie de Genève, o prêmio máximo da indústria.


O legado de uma década


No universo MB&F, X tem um significado especial, baseado no algarismo romano para 10. Ele assinala um 10o aniversário, como a HM3 FrogX (2020) marcando uma década do HM3, ou HMX (2015), que marcou o 10o ano da MB&F. Mas X é mais do que uma alternativa ao numeral arábico 10. Na álgebra, X é a variável não resolvida; na cartografia, é o destino desejado. X representa o indescritível, o inexplicável e o incategorizável; simboliza tudo o que não sabemos - ainda.


Apresentando LMX, comemorando 10 anos das Legacy Machines


Segundo as palavras de Max Büsser, a LMX é uma LM1 anabolizada: ela revisita e acentua os seus elementos como a roda de balanço central com dois mostradores, embora todo o restante seja diferente.


Dois fusos horários independentes em discos inclinados


Aqueles familiarizados com a LM1 saberão instintivamente como a LMX opera. Dois mostradores laqueados, cada um com seu próprio mostrador de horas e minutos. O mostrador à direita é definido pela coroa na posição das 2, com uma gravura do machado de batalha MB&F e que também dá corda ao movimento. A coroa às 10, gravada com um globo para reconhecer o uso potencial de um segundo fuso horário, define a hora do mostrador esquerdo. Diferente das primeiras LMs, no entanto, ambos os mostradores são inclinados - um recurso mais complexo presente nas Legacy Machines mais recentes, exigindo a transferência de energia dos planos horizontais para os verticais graças a engrenagens cônicas.


Mecânica aparente sob uma cúpula de safira


Enquanto as primeiras Legacy Machines adotaram uma abordagem mais seletiva para o que era apresentada entre o "mostrador" e a cúpula de safira, modelos posteriores como LM Perpetual, LM FlyingT e LM Thunderdome foram mais abertos sobre suas proezas mecânicas. LMX segue esta última abordagem, revelando elementos funcionais como a ponte do escape em forma de machado de batalha e componentes do trem de engrenagens. Três grandes rodas são particularmente visíveis: ao lado de cada coroa, duas se movimentam ao se definir a hora no mostrador correspondente, enquanto a roda às 6 horas é a dos segundos.


Digno de nota é o novo balanço, um gigante de 13,4 mm com blocos de inércia que marca um afastamento dos balanças com parafusos mais tradicionais para maior precisão ao relojoeiro na regulagem do coração da LMX. Outros refinamentos incluem os braços polidos das pontes retas expostas na placa do mostrador, com acabamento manual para conferir um perfil curvo ou "bercé" em suas superfícies superiores.


Indicador de reserva de marcha hemisférica de 7 dias


Lembrando o indicador de reserva de marcha vertical da LM1, a LMX se baseia nesta fatia da história da MB&F, com uma nova indicação tridimensional que mostra os sete dias (168 horas) de reserva de marcha. Neste display evoluído, há a opção de selecionar entre dois modos de contagem regressiva da reserva de energia. Dois marcadores são posicionados em lados opostos de um hemisfério; um enquadrado por uma escala em arco numerada de 1 a 7, outro com uma escala com os dias da semana.


Essa interação complexa e completamente nova de componentes recebe um nível adicional de complexidade pela rotação de todo o display em si. Isso permite que os usuários escolham seu modo preferido de indicação de reserva de marcha: continuando a enrolar a coroa do machado de batalha, mesmo após a reserva de marcha estar totalmente reabastecida, os usuários podem ajustar a orientação da indicação para tornar o dia da semana ou a escala numérica mais visível quando a LMX está no pulso.


Movimento simétrico


Como um X perfeitamente balanceado, o motor da LMX é simétrico não apenas do lado do mostrador, mas também na parte traseira, com três tambores distribuídos uniformemente, acentuado pelo padrão de raios de sol do acabamento das Côtes de Genève.


O X na LMX é mais do que apenas um símbolo de simetria ou outra forma de indicar o numeral 10. A LMX é a encruzilhada onde a primeira e a segunda décadas da coleção Legacy Machine se encontram.


A LMX está disponível em duas edições limitadas de lançamento:
- 18 peças em ouro vermelho com tratamento NAC preto em placas e pontes;
- 33 peças em titânio grau 5 com tratamento CVD verde em placas e pontes.




2011 - 2021: Os Marcos das Legacy Machines



2011
Depois de quatro Horological Machines, a MB&F surpreende o mundo relojoeiro ao lançar a Legacy Machine No1, inaugurando uma nova coleção de relógios mais clássicos.

2012
A LM1 ganha não apenas um, mas dois prêmios no Grand Prix d'Horlogerie de Genève: o Prêmio Público (votado por entusiastas de relógios) e o Prêmio de Melhor Relógio Masculino (votado pelo júri profissional).

2013
LM2: dois anos após a primeira Legacy Machine, demonstra que a MB&F está comprometida em desenvolver a coleção, com um relógio complexo revisitando as obras de famosos relojoeiros em sistemas de duplo regulador.

2014
Chega a primeira peça "Performance Art": uma colaboração com o artista chinês Xia Hang, que reinterpreta o indicador de reserva de marcha vertical da LM1.

Com a LM 101, a MB&F concentra-se no essencial de um relógio de pulso mecânico; seu movimento também é o primeiro inteiramente concebido pela sua equipe de engenharia interna.

2015
A MB&F se une a Stephen McDonnell para reinventar o mecanismo tradicional de calendário perpétuo. O resultado é a inovadora Legacy Machine Perpetual, que oferece confiabilidade e facilidade de uso.

2016
A segunda peça de Performance Art: a LM1 Silberstein, criada com o famoso designer francês Alain Silberstein.

No Grand Prix d'Horlogerie de Genève, o prêmio de Melhor Relógio de Calendário vai para a LM Perpetual.

2017
Novamente com Stephen McDonnell, é apresentada a LM Split Escapement (LM SE), mostrando a beleza do balanço voador e do escapamento dividido inicialmente concebido para a LM Perpetual.

2019
Em março, a MB&F escolhe a coleção Legacy Machine para seu primeiro relógio dedicado às mulheres, a LM FlyingT. Em novembro, ela ganha o Prêmio de Melhor Complicação para Mulheres.

Em dezembro, a MB&F e o famoso relojoeiro Eric Coudray quebram um recorde mundial com a LM Thunderdome, o regulador de eixo triplo mais rápido do mundo.

2020
MB&F e H. Moser & Cie inovam com uma colaboração única, resultando na LM101 MB&F x H. Moser e no Endeavour Cylindrical Tourbillon H. Moser x MB&F.

MB&F e Eddy Jaquet, um dos mais talentosos mestres gravadores da indústria relojoeira, apresentam uma série de 8 peças únicas da LM Split Escapement, inspiradas nos romances de Júlio Verne.

A MB&F escolhe a coleção Legacy Machine para apresentar outra evolução importante: seu primeiro relógio com o sufixo "EVO", projetado para um uso mais ativo no dia a dia. A LM Perpetual EVO "não é apenas um relógio para esportes, é um relógio para a vida".

2021
Lançamento da LMX, comemorando 10 anos de Legacy Machines. Ecoando as características do LM1, mas em uma execução inteiramente nova, a LMX possui dois fusos horários e uma reserva de marcha tridimensional, enquanto os mostradores inclinados e o design elegante da caixa são inspirados na LM FlyingT e na LM Thunderdome.




MB&F LMX - Ficha técnica

Motor
Movimento horológico tridimensional desenvolvido exclusivamente pela MB&F
Corda manual com três tambores de mola principal
Reserva de marcha de 7 dias (168 horas)
Novo balanço de 13,4 mm com blocos de inércia, suspenso acima do movimento
Indicação da hora em dois mostradores inclinados laqueados
Espiral com curva Breguet tradicional com em suporte de pino móvel
Frequência de 18.000 aph (2,5 Hz)
367 componentes, 41 rubis
Acabamento manual superlativo respeitando o estilo do século XIX; ângulos chanfrados internos destacando o artesanato; chanfros polidos; Côtes de Genève; gravuras feitas à mão; braços polidos das pontes retas expostas na placa do mostrador, com acabamento manual em perfil curvo "bercé" em suas superfícies superiores.

Funções
Horas e minutos com fusos horários duplos totalmente independentes exibidos em dois mostradores.
Reserva de marcha hemisférica com opção de indicação de dia da semana ou 7 dias; gira para ajustar a indicação preferida
Coroa esquerda às 10 para definir a hora do mostrador esquerdo; coroa direita às 2 para definir a hora do mostrador direito e dar corda

Caixa
Em ouro vermelho 5N ou titânio grau 5, com 27 componentes
44 mm de largura x 21,4 mm de altura
Vidro de safira com cúpula alta na parte superior e no verso com revestimento antirreflexo em ambos os lados

Pulseira
Crocodilo costurada à mão com fecho de báscula em ouro vermelho ou titânio

Preço
USD 112.000 (titânio)/128.000 (ouro)
 

NotíciasRelacionadas

24 de novembro de 2020
28 de outubro de 2020
Publicidade

BRANDPARTNERS