Publicidade
Home  >  News Voltar

SIAR 2012O encontro da Alta Relojoaria no México

11 de outubro de 2012
A sexta edição do Salón Internacional Alta Relojería (SIAR), México 2012, reuniu 44 das mais prestigiosas marcas, atraiu dezenas de seus diretores e CEO's e serviu como principal plataforma na América Latina para a apresentação das últimas novidades das marcas relojoeiras de alta gama.


Pela primeira vez, foram convidados membros da mídia especializada regional. Relógios & Relógios teve a honra de ser o primeiro veículo Brasileiro a participar do prestigioso evento, e seu editor César Rovel foi convidado a integrar o corpo de jurados que realizou a votação para o Prêmio SIAR da Crítica.

O VI Salón Internacional Alta Relojería, México 2012, foi realizado entre 2 e 4 de outubro na Cidade do México, com grande êxito de público e exibidores. Mais de 2.600 visitantes e 378 jornalistas estiveram presentes para conhecer as novidades das 44 marcas de alto nível. A arrecadação dos bilhetes de entrada ao Salão foi doada à Cruz Vermelha.

A abertura do evento, realizado no Hotel Four Seasons, foi feita com o corte da fita inaugural pelo Sr. Rudolf Knoblauch, embaixador da Suíça no México, e Carlos Alonso, diretor do SIAR. Entre outras personalidades, estiveram presentes 27 CEO's das marcas mais prestigiosas.

Os entusiastas puderam conhecer as últimas criações da A. Lange & Söhne, Audemars Piguet, Baume et Mercier, Bulgari, Cartier, Chopard, Corum, Girard-Perregaux, Hublot, Jaeger-LeCoultre, Montblanc, Parmigiani, Piaget, Richard Mille, Ulysse Nardin, Vacheron Constantin e Zenith.

Além de marcas emergentes como Concord, De Bethune, De Grisogono, DeWitt, Ellicott, Franc Vila, Franck Muller, Giuliano Mazzuoli, Hermès, Ladoire, Maîtres du Temps, MB&F, Perrelet, RJ-Romain Jerome, Urwerk e Vulcain.

Marcas como Christophe Claret, Cvstos, Cyrus, Hautlence e Pierre DeRoche expuseram suas obras-primas com desenho de vanguarda. Nesta edição estrearam no SIAR Carl F. Bucherer, Eberhard, Laurent Ferrier, Linde Werdelin, Manufacture Royale e Romain Gauthier.

Nas palavras de apresentação do Salón confirmou-se a resistência da indústria relojoeira à crise econômica e a consolidação dos salões de relojoaria regionais -como o SIAR, QP em Londres e Belles Montres em Paris - como espaços necessários para aproximar o público das principais novidades do mercado de relojoaria de alta gama.

Por sua vez, Christophe Claret e Ulysse Nardin escolheram o SIAR para a estreia mundial de suas complexas peças, o Soprano Westminster e Carnaval de Veneza, respectivamente.

A Fundação da Alta Relojoaria exibiu uma belíssima seleção de cerca de 200 modelos históricos de relojoaria, desde o século XVI até o presente. Esta exposição, A Conquista do Tempo, somente pôde ser vista em Londres, Paris e México.

A Vacheron Constantin aproveitou o evento para anunciar sua aliança com o Museu Nacional de História do México para a preservação e eventual restauração do patrimônio histórico relojoeiro do Museu do Castelo de Chapultepec do Distrito Federal.

A Baume et Mercier, por sua vez, apresentou em público sua amizade com a atriz Ana de la Reguera, a Vacheron contou com seus artesãos mais respeitados na arte da gravação e engaste, a Hermès lançou seus últimos calibres de manufatura, a Jaeger-LeCoultre ensinou como se montam seus relógios mais complexos e várias marcas compartilharam conhecimentos com o público e a imprensa em conferências e oficinas especializadas.

A noite de 4 de outubro teve seu fecho de ouro com a festa realizada no Gran Salón do hotel Four Seasons da Cidade do México. Lá teve lugar a entrega dos Prêmios Tiempo de Relojes 2012.

O hipnótico RM 056 Felipe Massa Sapphire de Richard Mille foi eleito relógio do ano. Uma peça soberba com caixa transparente de safira muito complexa (são necessárias mais de 1.000 horas de trabalho para produzi-la) e com um calibre RM 008 de cronógrafo split-seconds aperfeiçoado.

A Cartier, por sua vez, obteve três prêmios: Prêmio SIAR da Crítica e Prêmio do Público para seu revolucionário ID Two, e Prêmio Relógio Feminino para o Promenade d´une Panthère. O Prêmio Valor Relojoeiro foi para a Jaeger-LeCoultre e seu Duomètre à Sphérotourbillon, o Prêmio de Alta Complicação foi para a IWC por seu Portuguese Sidérale Scafusia.

O prêmio de Relógio Conceito foi para a HYT com seu "hídrico" H1, o de Relógio Cronógrafo foi para a Ref. 5204 da Patek Philippe e o prêmio Marca em Ascensão foi para a Ulysse Nardin com seu Marine Chronometer Manufacture. O Prêmio Relógio Esportivo do ano foi para o Pelagos da Tudor. Por último, o prêmio especial Tiempo de Relojes reconheceu a Audemars Piguet e seu icônico Royal Oak.

Olivier Audemars, membro de uma das famílias proprietárias da marca, recebeu o prêmio junto ao diretor criativo da maison, o norte-americano de origem mexicana Octavio García.

Mais de 300 convidados participaram da festa, animada pela música folk, funk e pop do grupo Jenny & the Mexicats. Entre eles, relojoeiros, colecionadores, amantes da relojoaria, diretores das marcas relojoeiras participantes do SIAR e das empresas patrocinadoras do SIAR e jornalistas.

Esta foi a sexta edição da entrega destes prêmios que, ao longo dos anos, vão se consolidando como uma contribuição significativa para o renome e prestígio das marcas nominadas e, evidentemente, das peças contempladas.



Voltamos do México com a certeza de que o SIAR ultrapassou em muito nossas expectativas mais otimistas. A luxuosa e intimista ambientação do Four Seasons Hotel, que permitia o encontro a qualquer momento com o CEO ou Diretor de uma das grandes marcas presentes, é inigualável.

Gostaríamos de registrar o nosso agradecimento a Carlos Alonso e sua notável equipe pela gentileza do convite e também os nossos parabéns pelo grande sucesso do SIAR 2012.
 

NotíciasRelacionadas

BRANDPARTNERS