Publicidade
Home  >  News Voltar

Grönefeld1941 Remontoire

14 de março de 2017
O Grande Prêmio de Relojoaria de Genebra, em sua edição 2016, consagrou o trabalho dos irmãos holandeses Tim e Bart Grönefeld, ao conceder o Prêmio de Melhor Relógio Masculino ao modelo "1941 Remontoire".



O 1941 Remontoire, apresentado pela Grönefeld em Baselworld 2016, possui um mecanismo de força constante de oito segundos, que assegura que a energia fornecida ao balanço não decline. Assim, desde o momento em que a mola principal esteja totalmente carregada até o último minuto das 36 horas da reserva de marcha, quando um dispositivo de parada intervém, a energia nunca flutua. Como resultado, a amplitude e a marcha permanecem sempre constantes, levando a uma precisão superior.



A inspiração para o Grönefeld 1941 Remontoire



Quando eram garotos, Bart e Tim frequentemente brincavam ao som do movimento do relógio da igreja Saint Plechelmus, que fica próxima à sua atual manufatura. Este movimento sempre desempenhou um importante papel na história dos Grönefeld, pois Johan Grönefeld, o avô dos irmãos, era o responsável pela manutenção deste relógio. Quando Johan faleceu, esta responsabilidade passou para seu filho, Sjef.

O relógio, fabricado em 1913 pela Royal Eijsbouts na vila de Asten, Holanda, é equipado com um mecanismo "remontoire". Seu mostrador era posicionado muito mais alto que o movimento, o que exigia uma energia significativa. Contudo, a magnitude de tal força era muito grande para um escapamento convencional, daí a necessidade de um remontoire, ou mecanismo de força constan-te. Além disso, o ponteiro de minutos era calibrado para saltar a cada 30 segundos, para quebrar qualquer gelo que tivesse se formado com o tempo frio, assim evitando que os ponteiros congelassem.



A nova caixa 1941


Para marcar o lançamento do Grönefeld 1941 Remontoire, Bart e Tim revelam sua nova caixa, a "1941". Este novo desenho, que recebeu como nome o ano em que seu pai nasceu, incorpora grande manufatura e é um reconhecimento da influência positiva que Sjef teve em suas vidas.

A caixa esculpida é produzida com uma ferramenta de corte de formato especial para criar seus característicos recessos côncavos e superfícies convexas. Entre cada etapa adicional de corte, a caixa é polida antes do próximo estágio de usinagem, para garantir que os contornos precisamente definidos sejam mantidos. Este processo é bastante demorado, mas o resultado final justifica todo o esforço.


As asas são fixadas com dois parafusos ocultos de titânio, posicionados no interior da caixa. Elas podem ser removidas para poli-mento corretivo ou, caso tenham sido sujeitas a excessivo trauma, substituídas.

A nova caixa é oferecida, pela primeira vez para a Grönefeld, em ouro branco 18 quilates em uma liga com Paládio 150. Esta liga é mais dispendiosa mas elimina a necessidade de revestimento em ródio para evitar o desgaste de sua superfície. Opcionalmente, ela está disponível em ouro vermelho 5N.


Medindo 39,5 mm de diâmetro, com uma altura moderada de 10,5 mm, a caixa 1941 é o epítome de elegância, cortesia de suas linhas discretas e graciosas.


Um mostrador muito refinado


O mostrador em prata de lei apresenta superfícies fosqueadas e acetinadas, realçadas com extremidades sutilmente polidas. Ele utiliza três pinos de fixação ao invés dos costumeiros dois, para proporcionar uma união muito sólida e estável com o movimento logo abaixo.

Os ponteiros em lança de horas e minutos são de aço azulado termicamente e polidos à mão. O círculo das horas é mais alto que a área central do mostrador, propiciando um agradável efeito com diferentes profundidades. Cada hora é marcada com um índice aplicado facetado e cortado a diamante, com um afunilamento que guia os olhos para a área central do mostrador e facilita a leitu-ra de horas e minutos.


Na parte inferior do mostrador está o indicador de pequenos segundos, novamente jogando com profundidades para um notável efeito estético. Um anel acetinado, marcado com numerais arábicos, proporciona um belo contraste com as superfícies adjacentes fosqueadas. Cada mudança de profundidade é realçada com uma extremidade chanfrada polida.

O Grönefeld 1941 Remontoire possui um regulador para a velocidade do mecanismo de remontoire. Posicionado às 9 horas, ele é projetado para atenuar impactos ao trem de engrenagens pela parada do mecanismo de remontoire. Ele gira a cada oito segundos, adotando um ritmo calmo e dando uma sensação de tranquilidade.

O mostrador é assinado com "Grönefeld", "Eight Seconds Remontoire" e "Handcrafted". Com efeito, cada componente é acabado à mão de acordo com os mais altos padrões.


Um movimento dedicado a puristas


Desde o princípio, Bart e Tim sempre imaginaram o Grönefeld 1941 Remontoire como um relógio destinado a agradar ao mais exigente e purista dos colecionadores.

O "Remontoire" busca otimizar a cronometria através de uma pequena espiral enrolada e liberada a cada 8 segundos para garantir uma energia constante para o escapamento. Para tanto, é composto de um complexo mecanismo satélite com engrenagens hipoci-cloidais, rolamentos gêmeos, pinhões e alavancas com rubis.

Seu movimento possui pontes em aço que lembram as fachadas das casas Holandesas, com "cumeeiras de sino", uma referência à terra natal dos irmãos relojoeiros, Bart e Tim. As pontes são chanfradas à mão, enquanto as partes centrais proporcionam um belo contraste com suas superfícies micro-jateadas, decoradas com gravações em relevo.


As novas rodas com cinco braços e duplo raio do trem de engrenagens possuem um caráter contemporâneo, mas suas superfícies acetinadas reverenciam as tradições da alta relojoaria. O movimento inclui uma roda de balanço com parafusos de ouro branco para ajuste e é equipado com uma espiral de livre oscilação com "overcoil" e porta-píton triangular.

Estão presentes elementos de alta relojoaria como chatons de ouro e parafusos com polimento-espelho e bordas e fendas chan-fradas. Numerosas superfícies brilham, graças ao polimento-espelho pacientemente executado à mão. O inventário de diferentes decorações de superfície saciará aos desejos de qualquer purista, ao incluir técnicas como espiralado, granulado e fosqueado.


Com toda a beleza do movimento do Grönefeld 1941 Remontoire, nada mais justo que exibi-lo através de um fundo transparente em safira.

O longo tempo exigido na criação de cada movimento fará com que a produção do Remontoire seja limitada a apenas 188 exem-plares, cada um deles com seu número serial único, oferecidos em diferentes matérias de caixa e variações de mostrador.



Grönefeld 1941 Remontoire - Ficha técnica

Movimento

Calibre G-05, a corda manual, com mecanismo "Remontoire" de 8 segundos
Diâmetro: 32,0 mm, espessura: 5,5 mm
258 peças, 36 rubis, com chatons de ouro
Reserva de marcha de 36 horas com força constante (sistema de parada)
Balanço de inércia variável de 10 mm com quatro parafusos de ouro para ajuste
Frequência 21.600 alternâncias/hora
Espiral de livre oscilação com curva terminal "overcoil" Phillips e porta-píton triangular
Escapamento de âncora Suíço
Platina principal em latão, revestida em rutênio
Pontes em aço, chanfrados polidos à mão, micro-jateadas no centro
Acetinado circular no topo para destacar o formato e gravações das pontes
Logo Grönefeld gravado em relevo, gravação do número de rubis e "eight seconds remontoire"
Mecanismo de parada de segundos ("hack") durante o acerto das horas
Indicação de horas e minutos centrais, pequenos segundos às 6 horas
Regulador de velocidade às 9 horas


Caixa e mostrador

Caixa em ouro branco Au750/Pd150 (não-rodiada) ou ouro vermelho Au750 5N, com 66 componentes
Cristal de safira convexo com antirreflexos em ambos os lados
Cristal de safira plano no verso com antirreflexos em ambos os lados
Gravação de Grönefeld e número de série individual
8 parafusos de segurança em ouro branco
Diâmetro 39,5 mm, espessura 10,5 mm
Mostrador em prata Sterling 925, fosqueado com superfícies acetinadas
Ponteiros em lança azulados termicamente com centros com polimento espelho, ponteiro de pequenos segundos com contrapeso
Coroa em ouro branco Au750/Pd150 (não-rodiada) ou ouro vermelho Au750 5N gravada com logo
Estanque a 3 atm (30 metros)


Pulseira

Couro de avestruz costurado à mão com fecho de ouro branco Au750/Pd150 ou ouro vermelho Au750 5N, gravado com logo Grönefeld


Preço

49.500 Euros em ouro vermelho, 50.850 Euros em ouro branco, sem taxas


Artigo originalmente publicado na Revista Pulso ed. 108, Jan/Fev 2017
 

NotíciasRelacionadas

23 de junho de 2014
16 de setembro de 2011
Publicidade

BRANDPARTNERS