Publicidade
Home  >  News Voltar

UrwerkUrwerk - inovação na Alta Relojoaria

16 de julho de 2007
A história da Urwerk tem suas origens em um local muito distante de Genebra, a cidade de Ur, na Mesopotâmia, onde hoje se situa o Iraque. Em 6000 aC, seus habitantes, os Sumérios, definiram a primeira unidade de tempo, com base no ritmo de 12 períodos iguais, observando a sombra de seus edifícios. A palavra "Ur" tornou-se a raiz etimológica da palavra alemã que significa "ancestral".

Os fundamentos da medição do tempo como a conhecemos hoje estavam lançados.

Desde então, a história da relojoaria tem estado em um perpétuo estado de evolução. Mestres-relojoeiros têm feito grandes esforços para a criação do movimento perfeito, digno de refletir a passagem de nosso mais precioso bem, o tempo. Esta busca de longa data é simbolizada pela palavra alemã werk. Ela representa toda a persistência destes artesãos que, de suas bancadas, criaram o que hoje chamamos de Alta Relojoaria.

Nascido em uma família de relojoeiros, Felix Baumgartner ingressou na escola de relojoaria de Solothurn em 1991. Graduado em 1995, decidiu-se pela criação de um relógio próprio, juntamente com seu irmão, Thomas. De seu encontro com Martin Frei, então um estudante na Universidade de Design e Arte de Lucerna, nasceu a Urwerk em 1997, com o significado literal de "obra ancestral".

O desejo de um mostrador puro, livremente inspirado no relógio dos irmãos Campanus, de 1652, buscando a leitura do mesmo modo como se observa o pôr do sol, gerou os protótipos UR-101 e UR-102, apresentados em Baselworld 1997, no stand da AHCI.

Um 2003 seria apresentado o UR-103, que marcou a introdução de satélites tridimensionais para indicação das horas e um painel de controle em seu verso. No mesmo ano, Thomas Baumgartner retira-se da Urwerk, deixando-a nas mãos de Felix e Martin Frei.

O UR-103 chamou a atenção de Maximilian Büsser, então diretor da "Harry Winston Timepieces", que convidou-os para uma parceria que levaria à criação do Opus V, uma obra-prima apresentada em Baselworld 2005.

Após o UR-103.03, uma evolução do UR-103, eis que surge em 2007 o novo modelo Urwerk 201.

Felix Baumgartner e Martin Frei apresentaram sua nova criação no Four Seasons Hotel des Berges, em Genebra. O Urwerk 201 é um relógio onde o tempo é exibido por ponteiros de minutos telescópicos que deslizam pelo interior de três satélites rotativos de órbita circular, que por sua vez indicam as horas. Estes ponteiros telescópicos seguem uma escala composta por três vetores que ajustam-se com precisão à distância variável que os separa dos satélites durante o seu percurso circular.

Este feito da micro-mecânica é realizado por uma came que controla o caminho percorrido pelo ponteiro, mantendo-o sempre com o comprimento adequado à indicação precisa na escala dos minutos.

Cada satélite apresenta 4 horas, 1/4/7/10, 2/5/8/11 e 3/6/9/12. À medida que a nova hora se aproxima da escala dos minutos, o ponteiro integrado estende-se de forma a assinalar a sua passagem. Conforme esta hora decorre, os dois satélites restantes, com seus ponteiros recolhidos, aguardam a sua vez rodando lentamente sobre si próprios e preparando a indicação das horas subseqüentes.

O mostrador apresenta indicações de reserva de marcha (50 horas) à esquerda e indicação de noite/dia à direita. No seu verso, um painel de controle fornece uma leitura de parâmetros incomum na relojoaria. O indicador de "troca de óleo", o "Oil Change", alerta, após três anos, a necessidade da revisão periódica. Uma indicação linear, o "100 Years Plus", permite-nos conhecer o número total de horas que o movimento esteve em funcionamento através de uma escala com capacidade para mais de cem anos de registro. Finalmente, um pequeno parafuso permite o acerto com precisão por parte do próprio utilizador de qualquer atraso ou avanço que o relógio possa apresentar.

Engenhosamente, nem o Oil Change ou o 100 Years Plus utilizam energia da mola principal. Ambos são acionados diretamente pela coroa, evitando-se assim efeitos indesejados na cronometria ou reserva de marcha.

O calibre UR 7.01, mecânico a corda manual, bate a 21.600 vph (3 Hz). A caixa em ouro branco ou vermelho, platina ou platina com PE-CVD negro, possui dimensões de 45,6 x 43,5 x 15 mm e é micro-jateada com acabamento acetinado e fundo em titânio. O mostrador é feito em ARCAP P40, uma liga de cobre e níquel mais resistente, estável e que sofre menos corrosão que o latão.
 
O Modelo Urwerk 201 em ouro vermelho
Versão em platina
Modelo em ouro branco
Detalhe da versão em platina negra
Versão em platina negra no escuro
Vista frontal
Detalhe do mostrador
Detalhe da coroa
O painel de controle
Martin Frei e Felix Baumgartner
Fabricação da caixa do modelo UR-103 em torno CNC
O atelier da Urwerk
Detalhe do modelo UR-103

NotíciasRelacionadas

08 de fevereiro de 2019
14 de setembro de 2018
21 de junho de 2018

BRANDPARTNERS