Publicidade
Home  >  O Relógio  >  Marcas  >  seiko Voltar

SeikoGuia de Marcas

Em 1881, um empresário de 21 anos, Kintaro Hattori, abriu uma pequena loja de relógios na área de Ginza em Tóquio, Japão. Nas décadas que se seguiram, aquela pequena loja se tornou a Seiko Corporation, com suas fábricas de relógios, subsidiárias de Marketing e centros de assistência técnica no mundo inteiro.

No Brasil, a marca começou a ser distribuída logo após a Segunda Guerra Mundial e, em 1981, a Seiko Corporation fundou a Seiko Industrial da Amazônia com fábrica na Zona Franca de Manaus e um escritório nacional em São Paulo.

O foco da Seiko Corporation sempre foi o de criar designs inovadores e revolucionários e de propiciar ao mercado a mais alta tecnologia da relojoaria mundial. A Seiko revolucionou a indústria em 1969 com a primeira colocação do quartzo no mercado. Em 1994, novamente marcou o início de uma nova etapa tecnológica com Seiko Kinetic, o mais avançado quartzo sem bateria do mundo. A Seiko é uma das marcas que mais investe em pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias e design, oferecendo qualidade uma grande diversidade modelos para cada estilo de vida ou moda. Graças à precisão, confiabilidade, tecnologia e estilo de seus relógios, a Seiko construiu o valor da sua marca e conquistou o reconhecimento dos consumidores.

Em 2000, após passar por uma reestruturação, a Seiko no Brasil passou a ser representada pela Technos da Amazônia Ltda, a única fábrica no mundo autorizada a montar os relógios Seiko fora do Japão.
Site oficial: www.seikowatches.com

 Notícias Recentes

Novidades Salões

Diver Hi-Beat 50 anos

História

Kintaro Hattori

Em 1877, Kintaro Hattori, então com 17 anos de idade, montou uma oficina de reparo de relógios chamada "Hattori Serviços de Reparo de Relógios" e obteve grande sucesso. Quatro anos mais tarde, em 1881, ele expandiu suas atividades para as vendas e abriu uma pequena loja de relógios na área de Ginza, em Tóquio, constituindo a empresa K. Hattori & Co. Esta loja foi a predecessora da Seiko Corporation de hoje, com suas fábricas de relógios, subsidiárias de marketing e centros de assistência técnica no mundo inteiro.

Do reparo à produção

Para Kintaro, reparo e vendas foram apenas meios para entrar no negócio - seu objetivo era a produção, e com a contratação de seu amigo engenheiro Tsuruhiko Yoshikawa e, no ano de 1892, abriu a fábrica de Seikosha. "Seiko" significa "excelente", "sucesso" ou miniatura", e "Sha" significa "casa". Contando com dez funcionários, os primeiros doze relógios de parede são produzidos dois meses depois. Ao final do ano, 40 pessoas eram empregadas. Enquanto a produção de relógios crescia (23.700 foram fabricados em 1893), Kintaro assumiu um novo desafio: a produção de um relógio de bolso, o que levou apenas três anos. Em 1895, o "Time Keeper" foi lançado e com ele K. Hattori & Co. foi a pioneira no Japão.

A produção de relógios de pulso

Kintaro havia percebido que, apenas se ele fabricasse todas as peças "em casa", ele poderia construir um relógio de pulso e permanecer à frente de seus concorrentes. Em 1910, a empresa produziu a primeira roda de balanço, e em 1913 a produção de mostradores teve início. O Laurel, o primeiro relógio de pulso japonês, teve sua produção iniciada no mesmo ano, utilizando apenas peças fabricadas internamente, a uma razão de 30 unidades por dia.

A Primeira Guerra Mundial, na qual o Japão foi aliado dos Estados Unidos, França e Inglaterra, foi um período de grande crescimento para Hattori, e as exportações de seus relógios, em grande parte para os aliados, atingiu 800.000 peças. A estrutura da empresa crescia e ela precisava de capital; assim ela tornou-se, em 1917, uma companhia de responsabilidade limitada com um capital de 10 milhões de ienes, a K. Hattori & Co. Ltd.. Ela também precisava de pessoal, e 300 aprendizes viviam em Seikosha - um grupo que mais tarde se constituiria no núcleo da empresa. Em 1921, Seikosha produzia acima de 1.000.000 de relógios de parede e mais de 300.000 relógios de bolso.

Terremoto e desastre

Em 1o. de Setembro, um terremoto de intensidade 8.3 na escala Richter atingiu Tóquio. 140.000 pessoas morreram, e o fogo destruiu milhares de prédios, incluindo os escritórios da K. Hattori e a fábrica Seikosha. Incrivelmente, ele decidiu reiniciar, e em poucos meses, a produção de relógios recomeçava em barracões do exército desocupados. O fogo destruiu 1.500 relógios da fábrica para reparo. Kintaro decidiu que os primeiros 1.500 relógios que ele fabricasse seriam enviados aos infelizes proprietários; sua preocupação por seus clientes tornou-se uma lenda na empresa. Em 1924, a marca Seiko foi utilizada em um relógio pela primeira vez.

Renascimento e uma segunda destruição

A empresa cresceu novamente e, em 1937, mais de 2.000.000 de relógios eram vendidos, e Kintaro viveu para vê-la desfrutar de um período de sustentada prosperidade, até sua morte em 1934, aos 75 anos de idade. Seus dois filhos, Genzo e Shoji, assumiram a empresa e fundaram em 1937 a Daini (significando "segunda") Seikosha Co. Ltd. para a produção exclusiva de relógios, predecessora da Seiko Instruments Inc. de hoje, com uma filial em Suwa. Contudo, durante a Segunda Guerra Mundial, a empresa teve que reduzir a produção de relógios em favor de cronômetros marítimos e detonadores - com isto, seu progresso foi suspenso. Em 9 de março de 1945, um bombardeio destruiu a principal fábrica da Daini.

O milagre da recuperação

Mais uma vez, a família Hattori reconstruiu seu negócio, e a produção de relógios foi retomada em 1946. Logo recuperou sua liderança na indústria japonesa com a criação do "Super", em 1948, o seu primeiro relógio de pulso com três ponteiros.
Em 1949, K. Hattori & Co. Ltd. foi listada na Bolsa de Valores de Tóquio.
A inovação prosseguia e novos produtos surgiam, particularmente quando Daini Seikosha e Suwa Seikosha começaram a competir entre si. O "Unique", de Daini, era mais fino que qualquer outro relógio japonês, e a criação da Suwa de 1956, o Marvel, estabeleceu um novo padrão de precisão, graças a uma maior automação da fábrica e aos padrões constantemente elevados dos componentes produzidos internamente.

Em 1953, a Seiko patrocinou o primeiro comercial de TV japonês. Em 1958, iniciou a comercialização de relógios a quartzo para uso na transmissão de rádio e televisão.

A fábrica de Suwa da Dani Seikosha torna-se independente com o nome de Suwa Seikosha, predecessora da Seiko Epson Corporation de hoje.

O ano de 1964 foi marcado pela escolha da Seiko como Cronometrista Oficial dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Cinco anos mais tarde, é lançado o primeiro relógio de pulso a quartzo do mundo, bem como um dos primeiros cronógrafos automáticos do mundo.

A Seikosha de tornou uma companhia independente, e em 1972 a Seiko foi designada Cronometrista Oficial dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sapporo.

Em 1982 foi criado o primeiro relógio com televisão, e em 1984 a Seiko apresentou a primeira TV de cristal líquido.

Em 1984 K. Hattori & Co., Ltd. foi renomeada Hattori Seiko Co., Ltd., que por sua vez tornou-se Seiko Corporation em 1990.

A Seiko marcou sua presença como cronometrista oficial dos Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992 e dos Jogos Olímpicos de Inverno em Lillehammer, em 1994, feito que se repetiria em Nagano, em 1998, Salt Lake City, em 2002, e no Campeonato Mundial de Atletismo da IAAF de Paris, em 2003.

Em 1994, novamente marcou o início de uma nova etapa tecnológica com Seiko Kinetic, um avançado relógio a quartzo sem bateria.

Em 1996, foram criadas as empresas Seiko Precision Inc., Seiko Clock Inc. e Seiko Optical Products, Co. No ano seguinte, a companhia japonesa teve seu nome alterado para Seiko Kabushiki Kaisha. Também em 1997, foi criada a Seiko Jewelry Co. Ltd.

Em 2001, foi criada a Seiko Watch Corporation.

No Brasil, a marca começou a ser distribuída logo após a Segunda Guerra Mundial e, em 1981, a Seiko Corporation fundou a Seiko Industrial da Amazônia com fábrica na Zona Franca de Manaus e um escritório nacional em São Paulo. Em 2000, após passar por uma reestruturação, a Seiko no Brasil passou a ser representada pela Technos da Amazônia Ltda., a única fábrica no mundo autorizada a montar os relógios Seiko fora do Japão.

 

x