Publicidade
Home  >  O Relógio  >  Marcas  >  patek-philippe Voltar

Patek PhilippeGuia de Marcas

A empresa conhecida hoje como Patek Philippe foi fundada em Genebra, em 1839, por um nobre polonês exilado, Antoine Norbert de Patek e seu compatriota François Czapek. Os relógios foram assinados por Patek, Czapek & Co. até 1845, quando Czapek deixou a sociedade. Alguns anos mais tarde juntou-se à empresa um relojoeiro francês, Jean Adrien Philippe. De Maio de 1845 a Janeiro de 1851 a firma foi conhecida como Patek & Co.; Philippe emprestou seu nome em 1851 quando tornou-se sócio da empresa.

Já a partir da metade do século XIX, a Patek Philippe assumiu um papel de liderança na indústria relojoeira Suíça pela elevação dos padrões de manufatura e medição do tempo, com a introdução de inovações técnicas e o aperfeiçoamento de mecanismos de reguladores, cronógrafos e calendário perpétuo.

Hoje, a empresa continua a patentear novas invenções e aperfeiçoamentos, e desempenha um importante papel na manutenção da qualidade, prestígio e reputação da relojoaria Suíça.
Site oficial: www.patekphilippe.com

 Notícias Recentes

Novidades Salões

Calendário Perpétuo ref. 5320G

História

1839

Em 1o. de maio, Antoine Norbert de Patek e François Czapek fundam a firma Patek, Czapek & Co, em Genebra, com sede situada em Quai Des Bergues, 29.

1842

Jean Adrien Philippe cria o primeiro relógio que se pode dar corda e ajustar por meio da coroa.

1843

Em 29 de maio, Antoine Norbert de Patek obtém cidadania suíça.

1844

Antoine Norbert de Patek conhece Jean Adrien Philippe na Exposição Universal de Paris. Na exposição, Jean Adrien Philippe é premiado com uma medalha de ouro pelo seu revolucionário sistema de dar corda sem chave.

1845

Em 22 de abril, Philippe registra a patente no. 1317 para o sistema de dar corda com a coroa.
Em 1o. de maio, Antoine Norbert de Patek, com seus sócios Jean Adrien Philippe e Vincent Gostkowski fundam em Genebra a firma Patek Philippe & Co., situada em Quai Des Bergues, 15.
Em 17 de maio, a firma Patek, Czapek & Co. muda de nome, oficialmente adotando o nome Patek & Co.

1851

Em 1o. de janeiro, os mesmos sócios estabelecem uma nova companhia com o nome Patek Philippe & Co.

1854

Tiffany & Co., Nova Iorque, EUA, torna-se um cliente oficial de Patek Philippe & Co.

1860

Em 4 de outubro, Adrien Philippe recebe a patente no. 46951, de seu 5o. sistema de corda com coroa.

1862

Em 23 de maio, um relógio de bolso com tampa é colocado à venda: é o no. 19850, em ouro 18 k, "montre a tact", repetidor de quarto de horas e horas, movimento 20""" de bronze, 19 rubis, escape em âncora, balanço bimetálico, mola espiral plana.

1863

Em 16 de junho, Adrien Philippe recebe a patente no. 58941, pela mola principal "slipping". Esta invenção permite o carregamento simultâneo de 2 ou mais tambores de molas principais, uma técnica que é o fundamento de todo o posterior desenvolvimento de sistemas automáticos em relógios de pulso. Esta mola "slipping" faz a mola principal deslizar alguns graus em direção ao lado interno do tambor enquanto está completamente carregada. O fim da mola passa de um sulco a outro no interior do tambor, parando a cada vez, portanto mantendo a mola sob constante tensão.
Adrien Philippe escreve "Les montres sans clef", um trabalho sobre relógios de bolso carregados por meio de uma coroa no pingente. Este trabalho foi publicado em Genebra e Paris.

1865

Venda de um relógio de bolso astronômico em ouro 18 k, no. 24919, com mostrador duplo, um para um calendário perpétuo, o outro para um mostrador solar com bússola e equação do tempo. Um segundo, similar, é vendido em 1868.

1868

Criação de um relógio montado em um bracelete com movimento baguete, corda por chave, mostrador esmaltado.

1876

Em 21 de janeiro, Vincent Gostkowski se aposenta da firma Patek Philippe.
Três empregados da firma substituem V. Gostkowski: Albert Cingria, Gabriel Marie Rouge e Edouard Kohn.

1877

Em 1o. de março, falecimento de Antoine Norbert de Patek.

1880

O 1o. prêmio da competição de cronômetros do Observatório de Genebra é obtido por um cronômetro de bolso com escape de âncora e mola espiral Breguet.

1881

Em 16 de abril, Adrien Philippe registra a patente no. 142376 por um ajuste micrométrico do regulador do índice, posteriormente adotado em todos os cronômetros Gondolo, bem como em muitos outros relógios de bolso e pulso.

1887

Em 27 de abril, a marca Patek Philippe & Cie Fabricants a Geneve é registrada, com o símbolo da cruz Calatrava.

1889

Em 23 de maio, um mecanismo de calendário perpétuo é protegido pela patente 1018.
É concedida patente para um sistema de carga com dois tambores de mola principal para movimentos de segundos independentes.

1891

Em janeiro, Adrien Philippe passa a administração da companhia para o mais jovem de seus cinco filhos, Joseph Emile Philippe, e para François Antoine Conty.
Edouard Kohn deixa Patek Philippe a assume a administração da firma de relojoeiros Henri-Robert Ekegren.

1893

É patenteado um mecanismo para isolamento do acumulador de minutos; ele pode ser aplicado em relógios simples bem naqueles "rattrapante".

1894

Em 5 de janeiro, Jean Adrien Philippe falece.

1897

É concedida uma patente para um dispositivo fixador da mola de abertura da tampa, colocado sobre a lateral de caixa do relógio

1899

É concedida uma patente para um sistema de botão para disparo do repetidor de minutos.

1900

Deste ano até 1967, Patek Philippe recebe 764 prêmios em competições do Observatório de Genebra, 187 dos quais são primeiros lugares.

1901

Em primeiro de fevereiro, a firma Patek Phillippe se torna uma corporação de capital aberto sob o nome Ancienne Manufacture d"Horlogerie Patek Philippe & Cie. S.A.

1902

Em 10 de março, a marca Chronometro Gondolo é registrada com no. 14401. Características do cronômetro Gondolo em seus vários tamanhos e de bolso ou pulso são a âncora "à bigode", o regulador micrométrico excêntrico, as rodas em ouro 9 k e o movimento com 18, 19, 20 ou 21 rubis para relógios de bolso.
Em 13 de novembro, uma patente é concedida para um mecanismo de cronógrafo duplo (no. 27052).

1903

Uma patente é concedida para um regulador de mola de balanço com parte superior "en-piece" para todos os tipos de relógios.

1904

Em 3 de março, um novo sistema de corda por coroa recebe a patente 30474.
Uma patente é concedida para um mecanismo de transmissão instantânea em acumuladores de minutos em cronógrafos.
Uma patente é concedida para um mecanismo de relógio extra-plano.

1906

A empresa entrega 12 movimentos repetidores de minutos para Tiffany, em Nova Iorque, que inicialmente serão utilizados em relógios de pendente, depois em relógios de pulso.

1910

Em 24 de março é vendido um relógio de bolso com caixa com tampa, em ouro 18 k, no. 138285, com as armas do Duque de Regla em esmalte colorido. Apresentava carrilhão Westminster, "grande et petite sonnerie" em um repetidor de minutos de 5 gongos, 22 movimentos, revestido em ródio, 38 rubis, escapamento em âncora, roda de balanço bimetálica, mola do balanço Breguet.

1915

Criação do primeiro relógio de pulso feminino, em platina com repetidor de 5 minutos, 10o. calibre com 29 rubis, roda do balanço bimetálica, mola do balanço Breguet.

1916

Em 31 de janeiro, um relógio de bolso astronômico muito complicado é vendido para James Ward Packard; ele é em ouro 18 k, no. 174129, calendário perpétuo com data retrógrada, fases da lua, "Grande e Petite Sonnerie" em 3 gongos, repetidor de minutos, cronógrafo rattrapante e diablotine em um quinto de segundo, acumuladores de 60 minutos e 12 horas, indicadores acima e abaixo para ambos o movimento e o carrilhão, movimento 22 """, revestido em ródio, 58 rubis, escapamento em âncora, roda de balanço bimetálica, mola de balanço Breguet com regulagem micrométrica.
Em 24 de julho, é vendido um relógio de bolso astronômico (iniciado em 1898), em ouro 18 k, com indicação da equação do tempo, calendário perpétuo com nascer e pôr do sol e fases da lua. O sistema da equação do tempo gira e é montado no eixo da roda central na platina de traseira.

1917

Em 16 de julho, um relógio de bolso astronômico é vendido para James Ward Packard. É em ouro 18 k, no. 174623, calendário perpétuo, nascer e pôr do sol, fases da lua, duplo tambor, movimento 25""", 21 rubis, escape em âncora, roda de balanço bimetálica, mola de balanço Breguet.

1919

Em 19 de novembro, o relógio em ouro 18 k no. 174720 é vendido para James Ward Packard; é um repetidor de minutos com carga por coroa e acionamento por botão e regulador turbilhão de 1 minuto, com 30 hora de reserva de marcha. Com este relógio, foi obtido o boletim de precisão de primeira classe do Observatório de Genebra.

1920

Em 23 de março, um relógio de bolso astronômico em ouro 18 k, no. 174749 é vendido para James Ward Packard; ele tem Carrilhão Westminster, "Grande e Petite Sonnerie" em 4 gongos, repetidor de minutos, calendário perpétuo, indicadores de reserva de marcha para o movimento e o carrilhão, movimento 22""" revestido em ródio, 37 rubis, escapamento em âncora, roda de balanço bimetálica, mola de balanço Breguet com regulagem micrométrica.

1925

Início da fabricação de movimentos de relógios de pulso repetidores de minutos.
Patek Philippe cria o primeiro relógio de pulso com calendário perpétuo com mudança instantânea, com indicação de anos bissextos. Originalmente ele havia sido criado como um relógio pendente para mulheres, movimento 12 linhas, no. 97975, 20 rubis, roda de balanço bimetálica, roda de balanço Breguet.
Patek Philippe obtém um resultado excepcional, vencendo o primeiro prêmio nas provas de cronômetros, com um cronômetro de bolso, obtendo 848 pontos (7 pontos a mais que os melhores cronômetros navais) no Observatório de Genebra.

1926

Fabricação dos primeiros cronógrafos de pulso com um botão, com movimento de 13 linhas, 19 rubis. Este tipo de movimento é abrigado em clássicas "tortue" e "tonneau" caixas em ouro branco, rosa ou amarelo, platina ou aço.

1927

Fabricação de um relógio masculino para canhotos, com cronógrafo rattrapante e acumulador de 30 minutos, movimento de 13 linhas revestido de ródio, no. 198012, 21 rubis, caixa em ouro 18 k em forma de almofada.
Em 20 de janeiro, o primeiro cronógrafo de pulso "carry-galbe" é vendido por Patek Philippe, com movimento de 13 linhas, pela quantia de 2.135 Francos Suíços.
Em 8 de março, um relógio de bolso em ouro 18 k com caixa com tampa,no. 198014, repetidor de minutos e alarme musical é vendido para James Ward Packard. A melodia é tirada da ópera Jocelun, de B. Godard, movimento 28 linhas revestido em ródio, 48 rubis, escape em âncora, roda de balanço bimetálica, mola do balanço Breguet com regulagem micrométrica.

Em 6 de abril, um relógio de bolso astronômico com caixa com tampa é vendido para James Ward Packard. É em ouro 18 k, no. 198023, repetidor de minutos com 3 gongos, duplo mostrador. No primeiro, calendário perpétuo, nascer e pôr do sol, fases da lua, equação do tempo; no segundo, uma carta celeste de Warren, Ohio.
No mês de julho começa a produção de relógios de pulso com cronógrafo rattrapante. Estes cronógrafos podem registrar duas leituras simultaneamente. Estes relógios possuem caixas "tortue" e "tonneau", clássicas, em ouro amarelo, branco ou rosa, platina ou aço.
Em 13 de outubro é vendido o primeiro relógio de pulso com calendário perpétuo de mudança instantânea, construído em 1925.

1928

Início da fabricação de relógios de pulso com calendário completo, mas não perpétuo, e alguns modelos com fases da lua. Eles têm um movimento de 11 ou 12 linhas. As caixas têm forma "tortue" e posteriormente um modelo Calatrava com ref. 96. As caixas são em ouro amarelo, branco ou rosa, platina ou aço.
Fabricação do único cronômetro de bolso com regulador carrossel 52 1/2 minutos, movimento 19 linhas, em bronze, Selo de Genebra, escapamento em âncora, escape em âncora, roda de balanço bimetálica, mola do balanço plana.

1929

Em 31 de janeiro, um relógio de bolso astronômico é vendido para James Ward Packard; ele é em ouro 18 k, no. 198240, calendário perpétuo com data retrógrada, fases da lua, "Grande e Petite Sonnerie" repetidor de minutos, cronógrafo rattrapante, acumulador de 30 minutos, indicadores acima e abaixo para ambos o movimento e o carrilhão, movimento 21 linhas, revestido em ródio, roda de balanço bimetálica, mola de balanço Breguet com regulagem micrométrica.
Início da fabricação de relógios de pulso com horas saltantes, calibre 10 linhas, e outros modelos com horas e minutos saltantes. As caixas são retangulares ou "tortue",em ouro ou platina. Posteriormente, como os relógios não se tornaram populares, a produção foi descontinuada.

1930

Criação do calibre 13 linhas Q, cronógrafo rattrapante e acumulador de 30 minutos, com botões retangulares. Apenas 3 peças foram produzidas, com ref. 2571, em ouro amarelo ou rosa.
Início da fabricação de um relógio de pulso com cronógrafo rattrapante e calendário perpétuo, que será completado em 1938, ano de sua venda (movimento 198393).
Início da fabricação de um relógio de pulso com repetidor de minutos e calendário perpétuo, caixa em platina, movimento 198340, 29 rubis.
Fabricação de um relógio de pulso especial com calendário perpétuo, mostrador de data retrógrada, caixa "almofada", movimento 13 linhas, 198167.
Início do uso do calibre 9 linhas redondo para relógios de pulso, utilizado até o início dos anos 1940. Este movimento é abrigado em caixas Calatrava e outras formas, em ouro amarelo, branco ou rosa, platina ou aço.

1932

Os irmãos Charles e Jean Stern adquirem a maioria das ações da Patek Philippe & Cie.

1933

Fabricação de um relógio de pulso masculino retangular, reversível, dos quais muito poucos exemplares foram produzidos. Um deles foi dado como presente por Charles e Jean Stern a um empregado em comemoração a seus 20 anos de serviço. A caixa foi feita em ouro, com um movimento 9""".
O mais complicado relógio fabricado até 1989, perdendo apenas para o Calibre 89, é vendido para Henry Graves Jr. É um relógio astronômico com mostrador duplo, no. 198385, calendário perpétuo com fases da lua, horas, minutos e segundos siderais, equação do tempo, carta celeste com nascer e pôr do sol para o céu de Nova Iorque, carrilhão Westminster, "Grande e Petite Sonnerie" com 5 gongos, repetidor de minutos e alarme, cronógrafo fly-back, acumuladores de 60 minutos e 12 horas, indicadores de reserva de marcha para o movimento e carrilhão, movimento 25""", em níquel revestido em ródio, 70 rubis, escape em âncora, roda de balanço bimetálica, mola de balanço Breguet.

1934

Henri Stern, filho de Charles Stern, torna-se responsável pela distribuição no mercado americano e funda a Agência de Relógios Henri Stern em Nova Iorque.
Manufatura do calibre 9""-90, dos quais 17.890 peças são feitas e usadas até por volta de 1987. O movimento é "tonneau" e abrigado em caixas de diferentes formas e metais: ouro amarelo, branco ou rosa, platina ou, raramente, aço. Entre eles estão as referências: 425/1, 494, 528 562, 564, 579, 596, 1434, 1450, 1480, 1482, 1507, 1553, 1593, 2495, 2440, 2441, 2442, 2443, 2456/1, 2471, 2503, 2517, 2519.

1935

Manufatura do calibre 8"""-80 retangular, dos quais 3.918 peças são feitas e usadas até por volta de 1960.
Manufatura do calibre 12"""-120 redondo, dos quais 24.188 peças são feitas e usadas até 1953. O movimento é abrigado em caixas de diversos formatos, em ouro amarelo, branco ou rosa, platina ou aço. Entre eles estão as referências: 96, 1435, 1510, 1527, 1528, 1534, 1543, 1565, 1571, 1582, 1583, 1584, 2405, 2428, 2431, 2439, 2459, 2478, 2511.

1936

Entrega do segundo de dois relógios de pulso muito raros feitos sob encomenda da firma Goldsmiths & Silversmiths de Londres de diâmetro 14 e 16""", movimento e "sonnerie de bord" de passagem com repetidor. O mecanismo é operado por um botão coaxial à coroa.
Fabricação de dois relógios de pulso femininos retangulares, reversíveis.
Manufatura do calibre 8"""-85 redondo, do qual 8.300 peças foram feitas e usadas até 1967. O movimento é abrigado em relógios para motoristas quadrados e assimétricos, em ouro amarelo, branco ou rosa ou platina. Entre eles estão as referências: 556, 560, 576, 588, 589, 1421, 1478, 3424/1.
Manufatura de um relógio de pulso astronômico com calendário perpétuo. Mostrador com data retrógrada e fases da lua, movimento 11""".
Manufatura de um único modelo de relógio de pulso de Hora Mundial. Ref. 515, calibre redondo 10""", abrigado em uma caixa retangular. O mostrador da hora universal é fixo e indica 28 cidades baseadas no hora de Nova Iorque.
Manufatura de um cronógrafo de pulso masculino com um botão e acumulador de 30 minutos, movimento 13""" revestido de ródio, 18 rubis, caixa em ouro 18k.
Manufatura de um cronógrafo de pulso masculino com um botão e acumulador de 30 minutos, movimento 13""" revestido de ródio, 23 rubis, caixa em platina.

1938

Manufatura do calibre 12""" com base no calibre 12"""-120, em uso até 1950. O movimento é redondo com ponteiro de segundos central, com transmissão indireta, abrigado em relógios redondos, em ouro amarelo, branco ou rosa, platina ou aço. Entre eles estão as referências: 96 SC, 592, 1497, 1536.

1939

Manufatura do calibre 12"""-120 HU (Hora Universal), usado em relógios em ouro. O aro externo com o nome das cidades é girado manualmente, enquanto a coroa move o anel intermediário dividido em 24 horas. Alguns destes modelos têm o mostrador das 12 horas em esmalte "cloisonné".
Fabricação de um relógio masculino "Modelo Observatório", caixa Calatrava ref. 570, movimento 13""" revestido em ródio, 18 rubis, balanço "Guillaume", mola de balanço Breguet, escape em âncora.
Manufatura do calibre 10""" 405 redondo, do qual 1.914 peças foram feitas e usadas até 1946. O movimento é abrigado em caixas redondas e quadradas, em ouro amarelo ou rosa. Entre eles estão as referências: 1406, 1410, 1413, 1414.

1940

Fabricação sob encomenda de um único relógio de pulso com indicador de hora mundial, com cronógrafo e pulsômetro.
Manufatura do calibre redondo 10"""-110, dos quais foram feitas 2.463 peças, usadas até 1950. O movimento é abrigado em caixas redondas, retangulares ou quadradas, em ouro amarelo ou rosa. Entre eles estão as referências: 1428, 1469, 1525, 1537, 1539, 1542, 1548, 1551.
Início da construção, sob encomenda, de um relógio de pulso com calendário completo, finalizado em 1942. Neste modelo, a abertura da data está no centro do mostrador e o dia da semana e o mês em dois cilindros entre as duas asas (ref. 1490).

1941

Início da produção do relógio de pulso astronômico com calendário perpétuo e fases da lua, cronógrafo e acumulador de 30 minutos, botões quadrados, ref. 1518, com calibre 13""" Q, dos quais 281 peças são feitas e usadas até 1954, em ouro amarelo ou rosa ou aço inoxidável.

1942

Produção do calibre 12"""-120 Q, com calendário perpétuo, dos quais 210 peças são produzidas e utilizadas até 1952, ref. 1526, em ouro amarelo ou rosa ou aço inoxidável.

1944

Patek Philippe obtém o primeiro prêmio na Competição de Cronometragem de Genebra com um movimento da categoria D (diâmetro máximo de 39 mm). Primeiros prêmios também são obtidos em 1946, 1948, 1954, 1956, 1957, 1959, 1960 e 1964.
Manufatura do calibre 12""" SCQ, com calendário perpétuo, segundos centrais, dos quais apenas 12 peças são produzidas antes de 1947, ref. 1591, em ouro amarelo ou rosa.

1945

Criação de um relógio de pulso movimento 13""" 1/4 com turbilhão de um minuto, 18 rubis, escape em âncora, balanço "Guillaume", mola do balanço Breguet. Projetado e construído pelo mestre relojoeiro Andre Bornand. Regulação de precisão cronométrica por Andre Zibach, que participou de competições de cronometragem do Observatório de Genebra em 1949, 1951 e 1953, obtendo um "Boletim de Precisão" em 1958.

1946

Manufatura do calibre redondo 10"""-200, dos quais 20.197 peças foram feitas e usadas até 1965. O movimento é abrigado em caixas redondas, retangulares ou quadradas, em ouro amarelo ou branco, platina ou aço. Entre eles estão as referências 431, 482, 1419 (também com calibre 10""" -105), 1458 (também com calibre 10"""-105), 1519, 2407, 2408, 2440, 2488, 2496, 2501, 2527, 2528, 2546, 2547, 2548, 2549/1, 2549/2, 3496.

1948

Criação da Divisão Eletrônica.

1949

Em 15 de maio, uma patente é concedida para a roda de balanço "Giromax".
Manufatura do calibre redondo 27 SC, dos quais foram feitas 12.879 peças, usadas até 1970. O movimento é abrigado em relógios de pulso, com segundos centrais, algumas peças com mostradores esmaltados "cloisonné". Caixas em ouro amarelo, rosa ou branco, platina ou aço. Entre eles estão as referências: 2457, 2460, 2467, 2467, 2481, 2482, 2508, 2514.

1950

Início da manufatura do relógio de pulso ref. 2499, calibre 13""" Q, calendário perpétuo, fases da lua, cronógrafo com acumulador de 30 minutos, primeiramente com botões retangulares, depois com redondos. Foram feitas um total de 349 peças até 1985. Caixas em ouro amarelo, rosa ou branco e duas peças foram em platina.
Manufatura do calibre redondo 12""" -400, dos quais foram feitas 10.000 peças, usadas até 1961. O movimento é abrigado em caixas redondas, em ouro amarelo, rosa ou branco, platina ou aço. Entre eles estão as referências: 2532, 2536, 2537, 2538/1, 2560, 2569, 2570.
Andre Zibach e Eric Jaccard iniciam a construção de um movimento ?tonneau? Calibre 34 S, com escape em âncora, para competições de cronometragem, categoria D. Finalizado em 1952.

1951

Venda de três relógios de pulso astronômicos masculinos, calendário perpétuo, fases da lua, cronógrafo rattrapante e acumulador de 30 minutos. Caixa em ouro. Ref. 2571. Movimento 13""" revestido em ródio, 25 rubis, escape em âncora, balanço monometálico com 18.000 oscilações por hora, mola do balanço Breguet com auto-compensação e regulador micrométrico, fabricados em 1930.

1952

Manufatura do calibre redondo 13""" 27 SCQ com calendário perpétuo, fases da lua, dos quais 179 peças são feitas até 1963. Abrigado em relógios de pulso ref. 2438/1 e 2497, em ouro amarelo, rosa ou branco (cronômetros) balanço ?Guillaume? para as competições de cronometragem do Observatório de Genebra. Estes relógios são em ouro ou platina, ref. 2458.

1953

Manufatura do calibre 12"""-600 AT, dos quais 7.100 peças são feitas e usadas até 1960. Movimento automático com rotor em ouro guilloche bidirecional. Em 31 de março, uma patente é concedida para este sistema, que evita a inércia do rotor por meio de um anel de rotação excêntrica. É o primeiro calibre automático lançado.

1954

Manufatura de relógios automáticos com indicação de dois fusos horários em dois mostradores paralelos, mas com um único movimento. Os ponteiros dos dois fusos podem ser ajustados separadamente.

1956

Manufatura do calibre redondo 23-300. O movimento é abrigado em caixas redondas, quadradas, em protótipos (não feitos em série) e também no relógio Ellipse até 1975, em ouro amarelo, rosa ou branco ou platina. Entre eles estão as referências: 2592, 2594/10, 3405A, 3412, 3413, 3548.
Em 31 de julho, um mecanismo especial para redução de atrito em movimentos automáticos recebe a patente 315161.
Criação do primeiro relógio a quartzo autônomo.

1958

Em 31 de julho, um sistema ajustável de fixação da mola do balanço ao galo do balanço recebe a patente 331592.
Henri Stern é nomeado Presidente e Diretor Geral da Patek Philippe, Genebra.
Criação de um relógio protótipo de pulso com indicador linear de horas e minutos (não produzido em série). Patente 338402, em ouro 18 k com bracelete em forma retangular horizontal, movimento 977121, calibre 9"""-90, balanço Giromax.
O mestre relojoeiro Andre Bornand modifica o calibre 34 S, com uma reserva de marcha de 57 horas, regulador turbilhão de 50 segundos com balanço ?Guillaume?, gaiola em bronze-berílio, peso de 1,018 gramas incluindo o escape, 21.600 oscilações por hora. Cinco destes cronômetros são construídos entre 1958 e 1966. Todos obtêm boletins de cronometragem de primeira classe e dois vencem o primeiro prêmio em sua categoria na competição do Observatório de Genebra.

1959

Manufatura do calibre 13,5-320, redondo, dos quais 25.000 peças são usadas até 1971.
Em 31 de julho, um dispositivo para relógios com duplo fuso horário recebe a patente 340191. O ponteiro das horas pode ser ajustado sem mover o dos minutos.

1960

Manufatura do calibre 27-460, redondo, dos quais 6.900 peças são usadas até 1970. Movimento automático com rotor bidirecional em ouro 18 k. Abrigado em caixas redondas em ouro amarelo, rosa ou branco e aço.

1962

Um novo recorde de precisão de cronometrgem é atingido pela Patek Philippe na competição do Observatório de Genebra.

1968

É lançado o primeiro modelo da coleção Ellipse.

1976

Lançamento do primeiro modelo da coleção esportiva Nautilus: a Ref. 3700/1 em aço.

1977

É patenteado o Calibre 240.

1986

É patenteado o Calendário Perpétuo Secular com ponteiro retrógrado.

1989

Para celebrar os 150 anos da Patek Philippe, a companhia cria o mais complicado relógio portátil do mundo, o Caliber 89, com 33 complicações.

1993

Lançamento do primeiro modelo da coleção Gondolo.

1996

É patenteado o mecanismo de Calendário Anual. A Patek Phillipe se muda para um novo prédio em Plan-Les-Ouates.

1998

É patenteado um indicador de estado de corda.

1999

A Patek Philippe lança a coleção feminina Twenty~4®: Ref. 4910/10A.

2000

Para marcar o Milênio, a Patek Philippe apresenta o Star Caliber 2000, um relógio de bolso com dois lados e 21 complicações.

2002

A Patek Philippe lança seu mais complicado relógio de pulso até então, com dupla-face: o Sky Moon Tourbillon.

2003

A Patek Philippe lança o relógio de pulso Tourbillon 10 days, com 10 dias de reserva de marcha.

2005

Patek Philippe Advanced Research ("pesquisa avançada"): A Patek Philippe lança um relógio com roda de escape de silício para um escapamento de âncora suíço.

2006

Patek Philippe Advanced Research: A Patek Philippe lança um relógio com uma mola de balanço baseada no silício, a Spiromax®.

É comemorado o 10o. aniversário de suas oficinas em Plan-Les-Ouates.

A Patek Philippe celebra o 30o. aniversário da coleção Nautilus.

A Patek Philippe reabre os Geneva Salons (Salões de Genebra).

 

x