Publicidade
Home  >  News Voltar

Tag HeuerA reedição do cronógrafo Silverstone

15 de dezembro de 2009
TAG Heuer: 150 anos de design de vanguarda


Os relógios TAG Heuer emanam prestígio e performance, brilhantemente unindo tecnologia com design. Uma das líderes em relógios esportivos de luxo e cronógrafos desde 1860, a TAG Heuer sempre focou no "look" de seus relógios. Desde o início, ela foi uma pioneira no design de relógios, mesmo numa época em que o termo "design" sequer era usado.



Antes dos anos 1920, os relógios eram sempre redondos; era impossível de se imaginar a representação do voo do tempo de forma diferente. Sob a influência do Art Deco, contudo, a empresa ampliou a variedade de formas - alguns modelos se tornaram ovais ou de formato "cushion".

Como uma das marcas de referência no mundo da cronometragem dos esportes a motor, seus bem projetados instrumentos tinham máxima legibilidade. Com sua abertura às 12 horas, o Monte Carlo de 1958 foi um dos mais legíveis cronógrafos esportivos na história da relojoaria.

Em 1969, Jack Heuer resolveu o difícil dilema do relógio quadrado e à prova d´água com o inesquecível Monaco - o relógio ousado e original usado por Steve McQueen no clássico filme sobre corridas de 1970, "Le Mans". Cinco anos mais tarde, em 1974, a marca lançou o cronógrafo Silverstone, com uma caixa de desenho totalmente novo, quadrado arredondado.

Em 1977, a caixa quadrada/oval do Chronosplit (o primeiro relógio de pulso com cronógrafo a quartzo e mostrador com LED e LCD do mundo, lançado em 1975) foi seguida pelo modelo Manhattan, com seu formato hexagonal. "Stopwatches" também se beneficiaram deste sério imperativo pelo design. O artista Richard Sapper desenhou o Microsplit em 1976, e a magnífica peça foi exibida no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque.

Desde os anos 1990, a TAG Heuer tem trabalhado com designers mundialmente famosos como Eddie Schöpfer (2000, S/el), Jorg Hysek (6000, Kirium), Roberto Ventrella (Alter Ego), Ross Lovegrove (Avant-Garde Eyewear) e Christoph Behling (Grand Carrera).

A marca é uma vencedora frequente de alguns dos mais importantes prêmios de design de relógios, incluindo 5 "Red Dots", 1 "DFA", 2 "IF Design", 1 "Chicago Athenaeum Good Design", 1 "China's Most Successful Design Award", e 2 prêmios "Design Watch of the Year" no Grand Prix d'Horlogerie de Genève.

Este foco no design de vanguarda pode também ser visto nas boutiques TAG Heuer e em seu estande na feira de Baselworld, "Skin". O mais vanguardista estande já construído para a prestigiosa feira de relógios, Skin venceu o "Silver Award" na 23a. edição da competição "Annual Exhibit Design Awards" da Exhibitor Magazine em 2009.

Agora, para celebrar os 150 anos de design pioneiro, a TAG Heuer relança uma de suas mais icônicas criações de todos os tempos: o cronógrafo Silverstone.



O Silverstone: um cronógrafo emblemático da F1

Originalmente lançado em 1974, o Silverstone ganhou o nome do famoso autódromo Inglês. A uma hora de carro a oeste de Londres, entre Northampton e Oxford, Silverstone é mais conhecida como a sede do British Grand Prix, realizado pela primeira vez em 1948. Em 13 de Maio de 1950, a corrida inaugural do 1o Campeonato Mundial de Fórmula 1 da FIA teve lugar em Silverstone.

Desde então, a pista de Silverstone recebeu 43 British Grand Prix de Fórmula 1 e tornou-se o o lar da McLaren, que obteve 12 vitórias em 35 anos.

O circuito tem um lugar especial no coração da TAG Heuer porque muitos de seus embaixadores e equipes parceiras da F1 nele conquistaram grandes vitórias. Desde Emmanuel de Graffenried, o seu primeiro embaixador, em 1949, Juan Manuel Fangio em 1956, Jo Siffert em 1968, Alain Prost em 1985 e 1989, Ayrton Senna em 1988, David Coulthard em 1999 e 2000, Mika Hakkinen em 2001 até Lewis Hamilton com a Vodafone McLaren Mercedes Benz em 2008, a pista de Silverstone tem levado os melhores a atingir o máximo de si.

Os principais pilotos dos anos 1970 admiravam o Silverstone devido ao seu nome, formato único e "look" de vanguarda, e o burburinho gerado por eles ajudou a torná-lo um ícone de estilo do período. A TAG Heuer foi a cronometrista da Ferrari durante aquela década, mas ela também tinha parcerias com a McLaren, BRM e Surtees-Ford, e todo piloto dessas equipes usava um relógio TAG Heuer.

Em 1974, o ano em que o Silverstone foi lançado, Clay Regazzoni e Emerson Fittipaldi tornaram-se embaixadores da TAG Heuer. Os dois lendários pilotos escolheram o cronógrafo como talismãs pessoais. Fittipaldi venceu seu 2o Campeonato Mundial de F1 naquele ano, pilotando para a McLaren, enquanto Regazzoni venceu o GP de Silverstone em 1979.



O TAG Heuer Silverstone: design icônico e vintage

O design sempre foi um componente essencial do DNA TAG Heuer, mas a marca sempre procurou quebrar suas regras e desafiar suas convenções.

O design distinto e vintage do Silverstone - uma caixa quadrada com extremidades arredondadas em aço polido - foi baseado em outro inovador relógio do período, o Monaco 1969 de Steve McQueen. Com arestas suavizadas, provido de um mostrador colorido, um formato totalmente novo, e equipado com a funcionalidade de um cronógrafo de vanguarda, o Silverstone é um dos mais puros designs da TAG Heuer e uma das suas mais emblemáticas criações.

Ele tornou-se um símbolo dos anos 1970, e desde então um cobiçado objeto de design.



Um tributo ao patrimônio cronográfico único da TAG Heuer

O Silverstone foi inicialmente equipado com o Chronomatic Calibre 11, um movimento automático desenvolvido em cooperação com Dubois Dépraz, Breitling e Hamilton-Büren, e lançado em 1969 como o primeiro movimento de cronógrafo automático com microrrotor do mundo. Típicas características do movimento são o calendário às 6 horas e os dois botões no lado oposto à coroa.

Para manter os contadores, os botões e a configuração da coroa como no original, o novo movimento do Silverstone é o Calibre 11 com módulo Dubois-Depraz. Este mecanismo apresenta um acumulador de 30 minutos na posição das 9 horas e pequenos segundos na posição das 3 horas.

A reedição é fiel ao original - mas não apenas no formato e nas características técnicas, mas também no mesmo logo vintage "Heuer" e na inscrição "Silverstone" às 12 horas, além de uma pulseira perfurada em couro de jacaré.
 
O Silverstone original de 1974

NotíciasRelacionadas

10 de abril de 2022
22 de março de 2022
01 de fevereiro de 2022

BRANDPARTNERS